Como promover a colaboração no ambiente de trabalho? Confira boas práticas

colaboração no ambiente de trabalho
7 minutos para ler

A colaboração no ambiente de trabalho só pode ser conquistada com o fortalecimento de uma cultura interna que valorize os colaboradores. Sem ela, é impossível alcançar metas cada vez mais desafiadoras ou promover a retenção de talentos.

É muito comum profissionais delegarem a gestão de pessoas apenas para o departamento de Recursos Humanos. No entanto, os líderes têm papel estratégico para disseminar o senso de colaboração na empresa, e os próprios colaboradores também.

Com a urgência das entregas no dia a dia, muitas vezes, uma atuação estratégica é negligenciada, ou seja, o fortalecimento do senso de equipe não é priorizado.

Pensando nisso, nós fizemos este artigo especial para que você consiga estimular mais a colaboração no ambiente de trabalho. Tenha uma boa leitura!

Qual a importância da colaboração no ambiente de trabalho?

Uma pesquisa realizada pela Queens University of Charlotte, nos Estados Unidos, mostra que 75% dos profissionais classificam o trabalho em equipe e a colaboração como muito importantes. São aspectos responsáveis por engajar os funcionários, pois contribuem para a construção de um ambiente organizacional mais favorável.

Consequentemente, a organização reduz a sua taxa de turnover (rotatividade) e os custos naturais desse processo. Além disso, ao atrair e reter mais talentos para fazer parte do seu headcount (quadro de pessoal), a sua empresa se torna mais competitiva. Afinal, os processos amadurecem em consonância com os seus executores, que acabam adquirindo mais know-how (saber-fazer) sobre o segmento do negócio.

Quais as boas práticas para promover a colaboração?

colaboração no ambiente de trabalho

Para estimular a colaboração no ambiente de trabalho, é fundamental aplicar algumas ações estratégicas. Elas impactam uma série de processos, inclusive a experiência do seu cliente. É preciso pensar nas pessoas como um ativo da empresa de valor imensurável. Por isso, siga as nossas dicas abaixo e faça com que a sua gestão seja referência em desempenho por meio da valorização do capital humano.

Aplique o onboarding de admissão

O termo onboarding (embarque ou boas-vindas) tem ganhado destaque no mundo corporativo, principalmente quando falamos de customer success (sucesso do cliente). Mas você sabia que é essencial ter um cronograma de imersão de boas-vindas para os seus novos colaboradores?

Geralmente, o onboarding começa quando o candidato é aprovado no processo seletivo, sendo a segunda etapa da jornada do colaborador. Esse processo é crucial para reforçar o alinhamento das expectativas do funcionário e da empresa. É preciso destacar que os valores do negócio devem estar presentes em todo o recrutamento.

É essencial que as boas-vindas contemplem uma série de treinamentos para que o profissional absorva a cultura da empresa, como o pilar da colaboração, e aprenda o necessário para executar corretamente os processos internos. Aqui, a organização está chancelando se o colaborador terá alta performance ou não.

Invista na cultura do feedback

O feedback é um procedimento fundamental para que os liderados possam se desenvolver. Muitas vezes é difícil enxergamos o ponto que precisamos melhorar, e é responsabilidade do gestor fazer isso de forma estimulante, não penalizante. É crucial destacar que o feedback não é somente para pontos de melhoria, mas para enfatizar também os momentos de acerto.

Por isso, invista na cultura de sempre reconhecer o trabalho feito pelos seus colaboradores, principalmente quando realizado em equipe. Reforce como a diferença de perfis e modos de trabalho é o que torna o time forte e capaz de alcançar metas desafiantes. Assim, a sua equipe vai sempre buscar a inclusão de todos nas rotinas produtivas.

Tenha objetivos definidos

Acima falamos sobre a capacidade de alcançar metas desafiadoras, mas quais são as suas? Tenha isso bem claro e compartilhe com o seu time as suas expectativas e as da plataforma de negócio. Construa o contrato de gestão dos colaboradores em parceria com cada um, ou seja, faça com que eles ajudem a definir quais serão as próprias metas dentro das estipuladas pela empresa.

Para incentivar mais o trabalho em grupo, coloque no contrato de gestão metas que o peso do alcance delas dependa muito de áreas de interface, ainda que no mesmo departamento ou não. Dessa forma, o seu liderado será condicionado a perceber como o trabalho dele interfere no de outros profissionais, e vice-versa. Assim, o senso de colaboração no ambiente de trabalho será potencializado por meio do desenvolvimento de uma visão de cliente.

Recompense seus liderados

Nem sempre o que pode ser uma recompensa para um colaborador tem o mesmo sentido para outro. Antes de pensar em recompensas, conheça bem a sua equipe, as particularidades de cada indivíduo para saber como engajá-los. A análise de perfil comportamental permite encontrar o que é fundamental para os profissionais.

Com isso, alinhe a sua estratégia de recompensa a cada tipo de perfil de colaborador presente na sua equipe. Vai ter profissional bastante satisfeito somente com um elogio público, há outros que preferem, por exemplo, ganhar uma folga. Não há um padrão: apenas o gestor vai saber a melhor forma de recompensar o seu time pelo bom trabalho desempenhado.

Construa uma relação de confiança

Atualmente, os Millenials (nascidos na década de 80 até o início da de 90) são grande parte dos profissionais na empresa. Além disso, a nova geração, a Z, já começa a entrar no mercado de trabalho e tem algo muito em comum com os Millenials: ambos preferem empresas que os valorizem.

Isso quer dizer que as organizações que assumem uma postura transparente e de diálogo são aquelas com maior retenção de talentos. Por isso, a comunicação assertiva deve fazer parte da cultura do seu negócio. O RH precisa preparar os líderes para serem profissionais que mostrem confiança em seus liderados.

Tenha um layout colaborativo

É impossível falar em colaboração no ambiente de trabalho se ele em si não tem uma estrutura estimulante ao diálogo entre os funcionários. Pensando nisso, muitas empresas adotam um layout sem divisórias, com ilhas em vez de salas. Isso permite mais olho no olho, o que contribui para que as relações e o trabalho em equipe sejam fortalecidos diariamente. Afinal, não existe uma barreira física separando as pessoas.

Aposte no uso da gamificação

A gamificação é uma forma inteligente de incentivar a colaboração no ambiente de trabalho. Ela ajuda a construir um clima mais lúdico e leve enquanto leva os colaboradores a alcançarem as metas de modo divertido. Aposte nessa estratégia para melhorar a sua gestão de Recursos Humanos.

Por que investir em tecnologia na gestão de pessoas?

O uso de ferramentas tecnológicas que estimulam a colaboração pode aumentar em até 450% a taxa de retenção dos seus melhores talentos por causa de sistemas que otimizam a comunicação. Esse é um dos indicadores de destaque, pois é importante investir em tecnologia para melhorar a gestão de pessoas nos negócios. Além disso, com um software de gamificação, por exemplo, você tem:

  • a redução de custos;
  • a obtenção de dados mais precisos (People Analytics);
  • a potencialização dos seus resultados.

Com este artigo especial sobre a colaboração no ambiente de trabalho, você está pronto para colocar em prática estratégias eficazes. Lembre que o seu capital humano é o responsável pelos resultados do negócio. Invista sempre na valorização dos seus colaboradores.

Se você gostou deste artigo e quer receber conteúdos exclusivos sobre gestão estratégica de pessoas, não deixe de assinar a nossa newsletter! Até a próxima!

Você também pode gostar

Deixe um comentário