Como engajar colaboradores com gamificação em 9 passos

engajar colaboradores
7 minutos para ler

Aplicar a gamificação é uma estratégia inteligente na gestão de pessoas e pode ser o fator determinante para o seu negócio. Afinal, 60% das empresas que aplicam a técnica no treinamento apresentam um aumento no engajamento dos colaboradores.

Além disso, 97% dos colaboradores acima de 45 anos afirma que essa prática torna o trabalho mais produtivo, de acordo com um levantamento feito pela FinancesOnline.

A gamificação sempre foi muito usada pelos setores de vendas. No entanto, hoje, ela pode ser adaptada para qualquer segmento do negócio. É possível tornar a experiência ainda mais divertida por meio dos recursos digitais: a tecnologia deve ser usada a seu favor.

Continue a leitura e descubra como usá-la para engajar colaboradores!

1. Conheça seus liderados

Para desenvolver treinamentos utilizando a técnica da gamificação é fundamental conhecer bem o seu time. Portanto, o gestor precisa saber qual é o perfil comportamental dos liderados, seus gaps e pontos fortes. Assim, é possível identificar o que cada um precisa desenvolver e o impacto disso à área.

Para tanto, deve-se colocar em prática a cultura do feedback e a mensuração da performance do colaborador. Além disso, é interessante que a análise de perfil comportamental seja feita a cada seis meses. Afinal, o profissional amadurece ao longo do tempo e assume novas habilidades. O funcionário que você contratou em um processo seletivo, pode já não ter o mesmo perfil de quando ele se juntou à equipe.

2. Defina metas tangíveis

Definir metas tangíveis é um dos principais pontos para engajar colaboradores. Quando são postos objetivos que o profissional sabe ser inviável o seu alcance, em vez de ficar estimulado, o efeito é oposto. Por isso, faça estudos de modo a desenvolver metas alcançáveis, independentemente se a gamificação for aplicada ou não.

3. Invista em People Analytics

Com o uso das ferramentas de Business Intelligence e Machine Learning, bem como o RH assumindo uma posição cada vez mais estratégica para os negócios, a análise de dados do capital humano está ganhando muitos adeptos. O People Analytics consiste exatamente nesse processo.

Antigamente, os dados dos processos de Recursos Humanos, muitas vezes, eram restritos à análise da folha de pagamento. No entanto, com o People Analytics, estudos mais precisos podem ser desenvolvidos sobre o perfil do profissional e a sua produtividade. Assim, é possível mapear quais são os gaps na gestão e poder corrigi-los por meio de treinamentos que vão atuar diretamente na raiz do problema.

4. Ofereça um ambiente estimulante

engajar colaboradores

O clima corporativo é essencial para que a produtividade seja potencializada. Com a gamificação, você pode atuar diretamente na melhora do clima na sua gestão, porém, é preciso ser certeiro na hora da construção dos treinamentos. Eles devem ser estimulantes para conseguir atingir o propósito, como um jogo digital no qual possa ser feito um avatar do colaborador.

Uma dica é coletar a opinião dos seus liderados. Faça uma pesquisa visando a análise das preferências e valide quais são os melhores canais para se realizar os treinamentos. Por exemplo, sua equipe trabalha na rua, no escritório ou faz home office? Essas informações são essenciais, pois os contextos e os recursos usados podem variar.

5. Pratique a meritocracia

Os millennials, ou Geração Y, correspondem a 50% da força de trabalho no Brasil. Uma das principais características desses profissionais é a busca pela meritocracia. A qualidade é ainda mais forte na geração subsequente, que está chegando agora ao mercado de trabalho: a geração Z.

Assim, objetivando se manter competitiva no mercado e reter talentos, reduzindo os custos com turnover, as organizações precisam criar dispositivos que fortaleçam a prática do reconhecimento pela performance. Por meio da gamificação é muito mais simples fazer isso: você pode criar pontuações para cada meta alcançada, garantindo uma premiação por rodada ou ao final do jogo.

6. Insira elementos lúdicos

A eficácia da gamificação no engajamento de colaboradores, dentre muitos motivos, acontece porque ela permite tornar a rotina de trabalho mais leve. Aproveite essa característica e implemente elementos lúdicos. Eles contribuem para que a sensação de divertimento sobressaia a de pressão para bater metas. Assim, elas serão alcançadas de forma mais suave, sem pressionar o colaborador de forma negativa.

7. Aposte na cooperação

Com certeza, você já ouviu falar que “uma só andorinha não faz verão”, não é verdade? No ambiente corporativo esse ditado é extremamente real. Nenhuma meta é alcançada sozinha; não depende somente de uma pessoa. Mesmo sendo independentes, os setores impactam uns aos outros: enquanto a empresa seria um organismo, os departamentos seriam os órgãos.

Assim, é preciso disseminar o senso de cooperativismo entre os colaboradores. Aplique a gamificação com atividades em grupo, o que vai ajudar sua gestão a apresentar melhora nas entregas e a desenvolver a visão de cliente entre os seus liderados. Isso porque ficará mais clara a importância do trabalho de cada um para a experiência do consumidor, indireta ou diretamente.

8. Desenvolva seus liderados

É impossível falar em alta performance sem tratar sobre o desenvolvimento de pessoas. Afinal, as empresas são feitas por pessoas, para pessoas e com pessoas. Sendo assim, a gamificação precisa ter um propósito bem claro, ou seja, o gestor deve construir atividades que atuem no aprendizado de cada liderado.

Use os dados do People Analytics para mapear os gaps de cada colaborador e realizar o monitoramento da sua evolução. Medir a produtividade é uma forma, porém, não deve ser restrita. Por isso, o ideal é sempre colocar em prática o feedback, principalmente o em 360º.

As informações devem ser usadas para montar uma base de dados e acompanhar a evolução das hard skills — habilidades técnicas — e soft skills —habilidades interpessoais — de sua equipe.

9. Conte com a tecnologia

As rotinas produtivas de um gestor não são tarefas fáceis e, frequentemente, devido à correria, a gestão de pessoas pode ficar em segundo plano. No entanto, ela é essencial para que os fluxos operacionais sejam realizados de forma fluida e certeira ao engajar seus colaboradores, ou seja, a alta performance é resultado direto dela.

Pensando nisso, é possível otimizar sua gestão estratégica de pessoas com o apoio da tecnologia. Uma dica é usar um software que permita aplicar a gamificação no gerenciamento de capital humano. Ele precisa ter como recurso a possibilidade de inserir prêmios, de segmentar os colaboradores em grupos e, principalmente, de gerar relatórios sobre o seu headcount — quadro de pessoal.

Se você quer validar os benefícios da gamificação para engajar colaboradores, antes de fazer investimentos, teste o uso dessa técnica com recursos acessíveis e aplicando modelos mais simples, como uma brincadeira da forca. Veja de que maneira a integração da equipe é estimulada e a melhor forma de alcançar um bom desempenho a partir de estratégias mais elaboradas.

Para otimizar sua gestão de pessoas é essencial ficar por dentro das principais novidades do segmento, não é verdade? Então, siga nossas redes sociais e acompanhe as atualizações do blog! Estamos no Facebook e no LinkedIn!

Você também pode gostar

Deixe um comentário