Conheça agora 3 tipos de sistemas empresariais

tipos de sistemas empresariais
7 minutos para ler

Otimizar processos, reduzir custos e garantir agilidade nas rotinas diárias, esses são alguns dos desafios de qualquer gestor. Para tanto, existem alguns tipos de sistemas empresariais que são grandes aliados no dia a dia das organizações.

As empresas estão sempre buscando por melhorias contínuas e com esses sistemas isso é possível, tanto para processos administrativos como para ações de impacto direto no cliente.

Há ainda aqueles que são ideais para departamentos que têm um time trabalhando na rua, como os profissionais de vendas e os responsáveis por prospectar fornecedores.

Independentemente do tamanho do seu negócio, você precisa conhecer mais sobre os principais tipos de sistemas empresariais! Então, continue a leitura e saiba tudo sobre o assunto!

Quais os tipos de sistemas empresariais?

Você está curioso para conhecer as funcionalidades dos sistemas empresariais, não é verdade? Antes de detalharmos isso, é essencial que você saiba quais são os modelos existentes no mercado. O seu negócio pode usar somente um ou, até mesmo, ter um tipo de cada, conforme o escopo de cada área e os benefícios para a sua gestão. Confira, abaixo!

ERP

O ERP (Enterprise Resource Planning, ou Planejamento de Recursos Corporativos) é um sistema ou software desenvolvido para atuar de forma integrada com vários departamentos da sua empresa. Dessa forma, as informações ficam centralizadas em um só lugar, o que reduz gaps na comunicação, além de facilitar o dia a dia, uma vez que áreas essenciais, como a Contábil, Suprimentos, Logística e Vendas, podem atuar de forma mais ágil.

CRM

O CRM (Customer Relationship Management, ou Gestão de Relacionamento com o Cliente) é focado no processo que impacta diretamente os seus consumidores. É um sistema muito usado pelo time de vendas, uma vez que ele pode ser utilizado para uma série de rotinas da função, além de englobar a jornada do cliente. Além disso, é possível adaptar esse sistema para outros escopos que não seja a venda propriamente dita, mas a prospecção ativa de fornecedores, por exemplo — um dos mais conhecidos no mercado é o Salesforce.

BPM

O BPM (Business Process Management, ou Gerenciador de Processos de Negócios) é uma ferramenta muito versátil usada para fazer o mapeamento de fluxos operacionais. Ela é excelente para encontrar gargalos na operação e, assim, pode desenvolver soluções que viabilizem um tempo de solução menor, além de ser possível otimizar a gestão de recursos e de custos. Ela também pode ser adotada em rotinas que têm impacto em clientes, sejam eles internos ou consumidores.

Quais recursos um sistema de gestão empresarial deve ter?

tipos de sistemas empresariais

O que é necessário para que o seu gerenciamento seja cada vez mais certeiro? Quando pensamos em um software de gerenciamento empresarial é necessário refletir em quais são as dores do seu negócio, o que você sente que gera mais gargalo nos seus processos e como você pode otimizar isso.

Por isso, um bom sistema de gestão empresarial é aquele que tem todas as funcionalidades que vão atender as demandas das suas rotinas produtivas e de acordo com o perfil da sua área de atuação. Afinal, segmentos diferentes têm formas distintas de realizar as atividades diárias, cenários diversos que, inclusive, podem variar em um mesmo segmento, mas em regiões geográficas distantes, por exemplo.

No entanto, existem algumas características básicas nos tipos de sistemas empresariais para apoiar a sua gestão. Pensando nisso, definimos alguns recursos que consideramos essenciais na hora de avaliar a escolha de um sistema de gerenciamento de negócios. Confira agora quais são eles!

Controle financeiro

Uma das áreas que mais está na mira dos empresários e outros gestores é o departamento financeiro. Isso se deve ao fato de que esse é um dos processos mais complexos para os negócios, devendo seguir legislações, estar atento a prazos de pagamento, além de ser necessário um controle minucioso das informações, principalmente daquelas que são sensíveis, como dados de clientes.

Emissão de notas fiscais

Falando sobre lei, a emissão de notas fiscais precisa estar em conformidade com as condições descritas na legislação tributária. Caso esse processo não seja feito da forma adequada, o seu negócio pode ser penalizado pela Receita Federal e sofrer sanções, como multas altíssimas. No caso, a tributação equivocada pode ser considerada sonegação de impostos. Por isso, poder contar com um sistema que já faça os cálculos corretos automaticamente é essencial para um gerenciamento eficiente.

Gerenciamento de tarefas diárias

As rotinas produtivas diárias, muitas vezes, acabam se tornando tão operacionais que quem está responsável por executá-las acaba não percebendo oportunidades de ganhos no processo. O gerenciamento dessas tarefas é um recurso importante para garantir a sua otimização. Além disso, ele permite um maior controle de informações por parte do gestor, que consegue acompanhar por meio de uma gestão o desempenho da sua equipe.

Controle de vendas

Sem vendas o seu negócio não tem receita, concorda? Então, é interessante poder contar com um sistema que ofereça o gerenciamento das vendas, bem como da equipe responsável por ela. Por exemplo, para os negócios que trabalham com a venda na rua, é vantajoso ter um software que seja possível para o gestor definir carteiras de clientes por vendedor, além de acompanhar o desenvolvimento de cada uma delas.

Lembre-se de que, mais do que prospectar novas oportunidades de negócio, é primordial cuidar daqueles que já são clientes da sua marca. Por isso, uma aplicação que permita realizar o controle de visitas dos seus colaboradores aos clientes é eficiente para que você possa otimizar a sua gestão e seus resultados.

Gestão estratégica de pessoas

Realizar a gerenciamento de pessoas é um grande desafio para qualquer gestor. Afinal, as organizações contratam pessoas para realizarem processos. Logo, sem um time preparado e engajado com o propósito do negócio é impossível conquistar a alta performance e impactar positivamente os seus clientes.

Com a automatização de processos e o destaque dos colaboradores como essenciais para o desenvolvimento sustentável das marcas, as empresas estão se atentando mais para o cuidado com os profissionais que as representam. A gestão estratégica de pessoas é inerente a qualquer segmento de negócio, mas, ainda, há líderes que precisam aprender muito sobre como se relacionar com seus liderados.

Além disso, devido às urgências do dia a dia, muitos gestores não conseguem tempo hábil para melhorar o gerenciamento do seu capital humano. Lembre-se de que fazer a gestão de pessoas não é uma função exclusiva do departamento de Recursos Humanos ou de profissionais que atuam nessa área.

Quando adotar esse recurso em seu negócio?

Sempre que você estiver pensando em otimizar os seus processos é sinal de que é hora de implantar algum dos tipos de sistemas empresariais na sua organização ou departamento. No entanto, o modelo mais ideal vai depender diretamente do escopo e também do orçamento disponível.

Seja qual for segmento ou o porte do seu negócio, você deve investir em sistemas que permitam fazer a gestão estratégica de pessoas e potencializar a sensação de um clima organizacional positivo e saudável para os colaboradores. De acordo com um estudo feito pela consultoria Great Place to Work, empresas com um clima favorável apresentam lucros 7% maiores.

Você conhece a plataforma Robbyson? Com ela é possível melhorar o clima organizacional do seu departamento ou da sua empresa por meio de recursos tecnológicos, como o Machine Learning (aprendizado da máquina), além de contar com a gamificação para deixar os seus liderados mais engajados. Com certeza, esse é um dos tipos de sistemas empresariais mais interessantes para qualquer negócio!

Entre em contato conosco e conheça mais sobre a nossa solução inovadora para a gestão estratégica de pessoas! Esperamos por você!

Você também pode gostar

Deixe um comentário